Atrás do balcão

Atrás do balcão de atendimento,
sou exposta a inúmeras pessoas,
e elas a mim.

ninguém aprofunda o mútuo conhecimento

contato superficial,
histórias complexas, 
algumas sobre o fim, vidas ordinárias,
rostos carrancas 
moldados pela dureza da sobrevida anônima 
olhares por vezes tristes, vezes cuspindo em raiva

a culpa do sofrer é de quem?
o tempo é curto pra refletir
arrume minha vida para ir embora daqui 

outra senha, outra vida, mais outra
o cotidiano banaliza o valor das vidas
vida precária é mais uma vida,
será também a minha?
estou imune atrás do balcão?

Comentários

Postagens mais visitadas